• Bambuí, 15 de Dezembro de 2019

O Rei Leão é majestade nos cinemas de todo o mundo

Foto: Divulgação Studios Disney

O que você faria para assistir ao filme mais badalado das férias de julho? Enfrentaria filas gigantescas nas bilheterias ou compraria na internet com antecedência de 24 horas? Aqui em Belo Horizonte os espectadores estão vivendo uma saga para conseguir ver Simba, Nala, Timão e Pumba na tela grande. Sim: o novo O Rei Leão chegou como um pop-estar que não dava as caras há cerca de 20 anos. Eu mesma tive que fazer uma manobra para conseguir ver. Atendendo ao pedido de uma leitora da coluna CONEXÃO, resolvi assistir ao Rei Leão e escrever sobre o filme aqui. Mas para o meu espanto, os ingressos para todas as sessões do longa naquele shopping estavam se esgotando com um dia de antecedência. No outro dia, apostei num shopping menos popular e, às 14h, estava eu comprando ingressos para a sessão das 21h30! Mas valeu a pena! Fiquei impressionada com a perfeição do uso da tecnologia para dar realismo aos animais do filme. Você tem a impressão de estar assistindo a um especial no canal a cabo Animal Planet. Que perfeição! 

Realismo fantástico, Beyoncé no elenco e U$ 185 milhões de bilheteria

Rei Leão, novo blockbuster de férias dos estúdios Disney, é uma releitura do clássico de 1994. O filme conta com uma tecnologia que mistura realidade virtual e animação, chamada live-action. A história é exatamente a mesma do desenho, os personagens também, mas nesse remake, dirigido por Jon Favreau, os animais parecem reais. Os pelos, os gestos, os sons..., mas tudo é fruto do que há de mais avançado na computação gráfica. Há críticas sobre as dificuldades de criar em um animal digital as mesmas emoções do desenho. Outro motivo de crítica é a dublagem brasileira. Como eu assisti ao filme em 3D legendado, não senti nenhum incômodo. Pelo contrário. Eu me transportei para uma savana africana ouvindo a diva Beyoncé como a leoa Nala e Donald Glover como Simba, de forma extremamente agradável em alto e bom som. Para a versão brasileira também escolheram uma famosa para dar voz à ‘mocinha’ do filme. A cantora Iza é quem dubla e canta por Nala. A leoa é a força feminina que garante a resistência da alcateia na falta do rei. Mas é o pacote completo que atrai o público para a aventura. 

No primeiro final de semana em cartaz nos Estados Unidos, a nova versão de O Rei Leão faturou U$ 185 milhões. No Brasil, a animação registrou a terceira maior abertura histórica com 3,7 milhões de espectadores. Ficou atrás apenas de Vingadores – Guerra Infinita, com 3,8 milhões espectadores e de Vingadores – Ultimato, com 5,6 milhões.  

Hakuna Matata reina absoluto seguindo o lema: “sem problema”

Julho é um mês em que a indústria cinematográfica aposta alto no público infantojuvenil e lança uma série de filmes de olho nos estudantes de férias. Então, se você e seus pequenos não conseguirem ingressos para assistir a O Rei Leão de primeira, vale a pena apostar em outras opções em cartaz, como o brasileiro e superelogiado “Turma da Mônica”, “Homem-Aranha: Longe de Casa” e “Toy Story 4”. Todos estão atraindo a meninada, mas a curiosidade é dezenas de vezes maior para conferir a performance de Simba, Timão e Pumba no hit que tornou inesquecível a trilha sonora de O Rei Leão: Hakuna Matata! 
Para quem é apaixonado pelo desenho, meu conselho é: abra seu coração para fazer a CONEXÃO com as novas tecnologias e saiba que O Rei Leão é o primeiro filme da história do cinema a usar live-action só com animais. Antes dele, apenas “Mogli” ganhou tanto realismo, mas com presença humana. Esse traz o mundo inteiramente animal.
Vou deixar aqui o trailer do filme que está em cartaz em quase todos os cinemas de Belo Horizonte, do Brasil e do mundo. Garanta seu ingresso com antecedência porque um filme desses é para assistir na tela grande do cinema, de preferência, em 3D. 

Divirta-se!  
https://www.youtube.com/watch?v=cQ7LgxMCzCg 

Veja, abaixo, o ranking de bilheteria do último fim de semana no Brasil, de acordo com o site www.filmeb.com.br :
"O Rei Leão": R$ 67,9 milhões
"Homem-Aranha: Longe de casa": R$ 8,4 milhões
"Toy Story 4": R$ 4,5 milhões
"Turma da Mônica - Laços": R$ 2,1 milhões
"Pets - A Vida Secreta dos Bichos 2": R$ 1,6 milhão
"Annabelle 3: De volta para casa": R$ 305 mil
"Atentado ao hotel Taj Mahal": 752 mil
"Dor e Glória": R$ 200 mil
"Aladdin": R$ 125 mil
"Jornada da vida": R$ 100 mil
 

CONEXÃO

Daniela Vargas nasceu em Bambuí, é jornalista, especializada em Gestão Cultural, repórter do Canal Brasil e das Mostras de Cinema de Tiradentes, Ouro Preto e BH, produtora de conteúdo, mestre de cerimônias e colunista da TV Bambuí.

E-mail: conexaodanielavargas@gmail.com 
Facebook: Daniela Vargas
Instagram: danivargasbh


Compartilhe:

COMENTÁRIOS