• Bambuí, 19 de Setembro de 2019

Criança brinca com isqueiro e causa incêndio em casa no Norte de Minas

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O casal Mayara Regina de Oliveira, e Luiz Antônio Ribeiro dos Santos, ambos de 29 anos, ficou desabrigado depois que a casa onde morava foi parcialmente destruída por um incêndio, na tarde de quinta-feira, em Januária, no Norte de Minas. O fogo na residência foi provocado acidentalmente pelo filho do casal, de 2 anos e 6 meses, que brincava com um isqueiro.

A Defesa Civil Municipal de Januária iniciou uma campanha para arrecadar doações de material para a reconstrução da moradia, que foi interditada, pois a sua estrutura ficou comprometida. Parte do telhado desabou e as paredes da casa ficaram com rachaduras. Além disso, a família, que é carente, perdeu praticamente tudo. O fogo destruiu guarda-roupas, cama e colchões. As roupas e documentos também foram queimados, assim como os brinquedos da criança.

“Perdemos praticamente tudo. Sobraram somente um sofá, o fogão e outras coisas que estavam na cozinha”, diz a agente de saúde Mayara Regina, que foi acolhida na casa da mãe dela, com o marido e o filho. “Realmente, estamos precisando de ajuda”, afirma. Luiz Antônio não tem profissão e sobrevive prestando pequenos serviços.

Mayara afirma que estava na cozinha fazendo comida, quando notou a falta do isqueiro. Só quando viu as chamas que percebeu que a criança tinha apanhado o objeto e, com ele, acidentalmente, ateado fogo no colchão de um dos dois quartos. “Eu estava de costas para o quarto. Quando virei, vi o fogo e fumaça, que alcançava o telhado. Vi também que o meu filho saiu correndo e já estava no quintal”, relata a agente de saúde.  Luiz Antônio estava trabalhando no momento do ocorrido.

“Foi tudo muito rápido. Durou uns 15 segundos”, descreve Mayara, contando que, ao perceber as chamas, apanhou o filho no colo e correu para a rua, pedindo socorro aos vizinhos. Logo em seguida, o Corpo de Bombeiros de Januária chegou ao local para combater o incêndio, mas não conseguiu impedir os danos materiais e a destruição parcial da casa.

O coordenador de Defesa Civil de Januária, Manoel Santana, disse, nesta sexta-feira, que um engenheiro da prefeitura fez uma vistoria na casa e interditou a moradia, ao constatar que, além da desabamento do telhado, a estrutura foi comprometida.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS